O que você lê?

12:53

Qual a primeira coisa que lhe veio em mente quando viu a pergunta do título?
Você pensou talvez em um livro específico, em um estilo, ou até mesmo em um autor. Esse primeiro pensamento remete àquela leitura que define que tipo de leitor você é, mas não significa algum tipo de limitação ou determinismo literário. Ou significa?

Comecei a refletir nisso hoje depois de ler um texto magnifico de um Editor da época chamado Danilo Venticinque, intitulada de "Amor e ódio aos best-sellers", no qual ele fala sobre sua própria irritação com essa mania que as pessoas tem de criticar as pessoas que leem somente os livros da moda. Claro que não é só isso, mas estou resumindo da forma como eu entendi. Confira o texto inteiro aqui, e comece a pensar no assunto. 

É sabido popularmente que a média de leitores no Brasil é muito menor do que a do resto do mundo, e é julgado que o pouco que se lê, ainda é leitura de baixa qualidade. Nessa classe, Danilo cita os best sellers, incluindo "Cinquenta tons de Cinza", "Crepúsculo", os livros do Dan Brawn e até o nosso nacional, Paulo Coelho. 
Sou do time do Danilo nessa.
Me irrita essa critica demasiadamente intelectualista, e muito hipócrita, de que só se deve ler os clássicos e o demais é descartável como porcaria. Para mim, toda a leitura é válida, e todo leitor é um privilegiado. 
Agora, somos o que lemos?
Se sim, eu sou uma mistura incrível. Sou Jane Austen, mas também sou Meyer. Sou Stieg Larsson, Lauren Kate, Fitzgerald e Freud. Olha que salada! Não tenho vergonha de dizer que li Crepúsculo e que chorei com  Luce e Daniel em Fallen, e nada disso tira meu mérito como leitora. 

Minha experiencia com os livros começou em casa, com os contos de fadas, "Lá vem história!" e afins, que compravam para mim. Continuou na escola, com Pedro Bandeira e suas aventuras infanto-juvenis, seguindo os clássicos obrigatórios. Foi um dia, numa visita à biblioteca da escola, que achei dois livros do Paulo Coelho, o Alquimista e Verônica Decide Morrer, e devorei os dois em uma semana, mas tive que ser rápida, pois tinha que entregar uma resenha de "A Hora da Estrela" (lindo demais!). Ganhei o Caçador de Pipas da minha mãe quando fui fazer 17 anos, e antes disso só tinha lido o que me obrigavam na escola, embora eu adorasse ler. Li e gostei do que mandaram, mas não tinha opinião literária própria.
O Caçador de Pipas, um best seller de muita qualidade, me fez sentir um gostinho de liberdade que nunca senti antes. Mas eu ainda não sabia entrar numa livraria e escolher meu próprio livro. Eu não era ninguém, em termos literários. Foi então que fui para a Universidade e comecei a engolir os textos densos de Psicologia, partindo ardentemente para Freud, Melanie Klein e outros. Graças a Deus a leituras dos clássicos me fez ter habilidades para poder começar a entender a linguagem desses autores, mas eu ainda queria aquela alegria da ficção, da aventura! 
Passei pela livraria e então meu primeiro livro me escolheu: A Menina que Roubava Livros. Um Best Seller mais que aclamado. Depois disso A Sombra do Vento, e logo depois encontrei com Crepúsculo. A partir dele me deparei com Romeu e Julieta e O morro dos ventos Uivantes, que despertaram em mim um gosto tremendo por literatura inglesa. Já li quase todos os livros da Jane Austen e pretendo ler o máximo possível de todos os clássicos. 
Mas nunca deixei de ler as sagas adolescentes. Nunca vou largar meu amor pela Anne Rice e pelo Lestat. 
Portanto, ai de quem chegar até mim com esse papinho ridículo e preconceituoso de quem odeia os Bests Sellers. Para mim, isso se chama Recalque, mas isso você vai ter que ler em um livro do Freud.
Quanto ao Paulo Coelho, posso dizer que, como o Danilo disse, nosso país precisa mais de autores como ele, mesmo. Como uma futura (se Deus quiser) escritora, peço aos céus e aos meu autores favoritos que me orientem, para que eu possa ao menos chegar aos seus calcanhares.  

E você, conte um pouco sobre sua experiência com a leitura. Se tiver uma boa história, posso publicá-la aqui futuramente.
Beiiiijos.

You Might Also Like

4 comentários

  1. Olá.
    Gostei muito do seu texto!! É uma coisa muito chato quando uma pessoa fica te criticando pelo tipo de livro que você escolhe para ler. E o pior, às vezes essa pessoa nem ler livros ahahah
    Eu leio best-sellers, porque existem aqueles de excelente qualidade, assim como eu leio os clássicos. Acho que um misto dos dois é o ideal.

    Beijos, Rafael Augusto.
    http://enseada-das-letras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa que legal seu post!
    Outro dia vi um post de uma escritora nacional que sigo dizendo assim, eu julgo vc pelo que vc lê, qdo li isso fiquei meio contrariada, pensei muito antes de responder já que sou uma pessoa que gosta de debater, e pra não virar bagunça resolvi deixar pra lá, o problema é sou contra quem pensa assim, eu leio todos os tipos de livros como vc disse sou uma salada de gêneros, não é por que eu li 50 tons que adorei que sou uma safada sem vergonha, afinal sou muito bem casada e tenho dois filhos, não é por que que leio Dexter que sou uma assassina, leio livros de fantasia que sou uma alienada, romance e sou uma babaca apaixonada, enfim quem julga não tem o que fazer, eu leio o que EU quiser, best seller até o mais simples, amo os autores nacionais que tem livros lindíssimos!!!! Enfim amiga, obrigada pelo convite de participar desse post, minha mão estava coçando pra escrever isso.
    Estou acompanhando seu blog!!!
    bjocas
    Dani Casquet
    livrosajaneladaimaginacao.blogspot,com

    ResponderExcluir
  3. Essa história de julgarem a leitura de cada um é muito chato!
    Eu mesma já li 50 tons, Crepúsculo ... e não tenho vergonha de assumir. Cada um tem seus gostos.
    O Caçador de Pipas é muito lindo *--*
    Tô louca pra lê: A Menina que Roubava Livros e O morro dos ventos Uivantes !
    Adorei o post.
    Beijos.

    CAPRICORNIZANDO

    ResponderExcluir
  4. Onde eu assino??? Você falou tudo que muita gente pensa... só o ato de LER é maravilhoso, eu sou amo a série Crepúsculo, li a Trilogia 50 Tons, a leitura pra tem que te me trazer prazer... adoro os clássicos, mas acima de tudo eu AMO LER, e acredito que escrever um livro não deva ser um trabalho fácil, e todos os escritores merecem respeito!!!
    Parabéns pelo post!!!
    Perfeito!!!
    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Todos são livres para mostrar opiniões, mas aqui desde que não haja nenhuma ofensa.